Saiba mais sobre os enxaguantes bucais!

Manter a saúde bucal em dia é fundamental para evitar problemas e poder desfrutar de um sorriso sempre bonito e atraente. Para isso, é preciso estar informado e bem orientado quanto a melhor maneira de utilizar produtos como o enxaguante bucal.

Como qualquer outro, ele requer cuidado e maior atenção no dia a dia, para que o seu uso desmoderado não ocasione algum tipo de dano.

Posso substituir a escovação pelo uso do enxaguante bucal?

A escovação correta e o uso do fio dental são os passos fundamentais de uma boa higiene bucal e jamais devem ser substituídos ou deixados de lado. Eles são os responsáveis por eliminar as placas bacterianas, os restos de alimentos e limpar os dentes.

Portanto, não acredite que o enxaguante bucal resolverá toda a limpeza. Inclusive, nem o mau hálito será solucionado se a escovação não for eficiente.

Devo usar o enxaguante bucal todas as vezes que escovar os dentes?

Não. O uso excessivo deste tipo de produto também pode trazer prejuízos, como aumentar a porosidade das restaurações em resina dos dentes, agredir a mucosa bucal, mudar o sabor dos alimentos (aqueles com clorexidina), entre outros.

Normalmente para a pessoa que tem uma higienização bucal satisfatória, o bochecho realizado uma vez na semana é suficiente, e ainda assim seria uma complementação de higiene bucal opcional, pois o enxaguante tem a função principal de matar bactérias. A princípio pode parecer maravilhosa a ideia de acabar com as bactérias da boca, no entanto, é preciso ter muito cuidado, pois esse tipo de enxaguante também pode acabar matando as bactérias “do bem” que estão presentes na boca, ou seja, aquelas que pertencem à flora natural e são de grande importância para controlar a acidez da boca, bem como dar início ao processo de digestão.

Mas cada caso é um caso. Em algumas situações específicas o enxaguante bucal é indicado para quem sofre de algumas doenças na gengiva, é indicado também no pré e pós-operatório de cirurgias bucais, pois ele reduz significativamente os riscos de se contrair uma infecção.   Por isso é importante seguir sempre as orientações de uso indicadas pelo seu Cirurgião Dentista.

Não devo diluir o produto em água

Verdade. Algumas pessoas costumam adicionar um pouco de água ao enxaguante bucal seja para render mais o produto ou para que ele não provoque tanta ardência na hora do bochecho.

Contudo, ao fazer isso, a sua concentração é alterada e os seus princípios ativos podem perder ou diminuir a eficácia. O ideal mesmo é utilizar na quantidade recomendada e escolher entre sabores mais fortes ou mais fracos, de acordo com sua preferência e orientação do Cirurgião Dentista.

Caso tenha outras dúvidas, não hesite em procurar um especialista para que ele possa te esclarecer melhor. Além disso, tenha claro que os enxaguantes bucais não substituem de maneira alguma a escovação e o uso do fio dental — que são essenciais para a saúde da sua boca.

Quer ter acesso a mais conteúdos como este? Então siga nossas redes sociais, instagram e página do Facebook (@jelodontologia)! Assim você ficará por dentro das nossas próximas postagens e temas.

J&L Odontologia                                                                                                                                 

Campo Grande Office & Mall
Estrada da cachamorra 350 – Bloco 3B – Salas 217 e 218 – Campo Grande
Segunda a Sexta 9h às 18h e Sábados 9h às 13h
Telefone: (21) 3627-6555 / Whatsapp: (21) 96959-0330

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *